CAPÍTULO DE 23-10-2010

O programa deste Capítulo assumiu um caráter singular. Não houve almoço ou jantar, mas antes um lanche convívio precedido de uma visita guiada pelo trilho “Vila” um dos Trilhos Verdes de Manteigas que podem ser consultados em http://www.manteigastrilhosverdes.com/?trilhos-pedestres&cod=3. Dedicado embora a um circuito urbano, cujo objetivo é dar a conhecer melhor o património edificado da Vila, este trilho não deixa de ser verde pois qualquer um em Manteigas, mesmo que urbano, não deixa de o ser e é uma belíssima proposta de caminhada.

Antes da degustação, o Prof. Doutor Virgílio Loureiro da Faculdade de Agronomia da Universidade Técnica de Lisboa e enólogo de reconhecida competência de uma conhecida marca de vinhos da Beira Interior e amigo da Confraria, fez uma palestra sobre vinhos e queijos, de que também é especialista, com exercícios práticos de prova de vinhos com  queijos variados. Ficou provado que o melhor queijo para prova de vinhos é o flamengo, pois o seu sabor neutro é o que melhor destaca a qualidade de um bom vinho. Os escanções de bancada foram confrontados com propostas por vezes polémicas de adaptação dos vinhos aos petiscos. A afirmação de que, hoje em dia, só para cá dos Pirinéus se acompanha queijo com vinho tinto foi a mais surpreendente. Para lá dos Pirinéus só um queijo da Serra velho poderá ser acompanhado com tinto. Mas para isso tem de ser um Porto vintage. Todos os outros queijos impõem um branco.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s